top of page
Buscar
  • Helena Aguiar

Projeto Harpia - Carajás - Oficina para Elaboração do Plano de Conservação.

Atualizado: 6 de nov. de 2023

Entre 13 e 16 de junho, o Projeto Harpia realizou a Oficina para Elaboração do Plano de Conservação da Harpia no Mosaico de Unidades de Conservação de Carajás, com o objetivo traçar estratégias de conservação da harpia na região. Durante a oficina foram delimitadas ações e metas para a conservação da harpia na região.

O evento que ocorreu no BioParque Vale Amazônia, na Floresta Nacional de Carajás, Parauapebas - PA, teve apoio do Núcleo de Gestão Integrada - Carajás (NGI Carajás) do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e da Vale, e contou com a participação de representantes do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação da Biodiversidade Amazônica / ICMBio, Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), Universidade Federal Rural da Amazônia, Universidade Federal de Minas Gerais, Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Instituto Tecnológico Vale (ITV) e do Instituto Últimos Refúgios.

O Projeto Harpia atua na região desde 2008. Em 2022, o projeto iniciou uma nova fase, contando com um convênio entre UFES, Vale, ITV e Fundação Espírito-Santense de Tecnologia, com o objetivo de consolidar o núcleo do projeto em Carajás.


Desde 2017, em seu aniversário de 20 anos, o Projeto Harpia, que até então se chamava Programa de Conservação do Gavião-real, definiu núcleos de atuação em diferentes regiões do Brasil. Na região do mosaico de Carajás, é denominado Projeto Harpia – Carajás.


O Mosaico de Carajás inclui a Floresta Nacional de Carajás, a Reserva Biológica do Tapirapé, a Floresta Nacional do Tapirapé-Aquiri, a Floresta Nacional do Itacaiúnas e a Área de Proteção Ambiental do Igarapé Gelado. Todas UC federais de uso sustentável, com exceção da Reserva Biológica Tapirapé, que é uma UC de proteção integral.

Os participantes da oficina foram bem recebidos também pelas harpias de Carajás. Durante o período da oficina, o grupo assistiu a uma cópula de um casal de harpia, ao vivo, em um dos ninhos monitorados na Floresta Nacional de Carajás, e flagraram uma harpia predando um quati no núcleo urbano da unidade.


Fotos da matéria: Leonardo Merçon, Carlos Tuyama.


222 visualizações0 comentário
  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
bottom of page