Foto: Dante Meller

Gavião-de-penacho

Spizaetus ornatus (Daudin, 1800)

Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Aves
Ordem: Accipitriformes
Família: Accipitridae

Espécie: Spizaetus ornatus  (Daudin, 1800)
Nome em Inglês: Ornate Hawk-Eagle

Outros Nomes: gavião-de-penacho, inapacanim, águia-de-tufo

Status de Conservação Nacional

 Quase Ameaçada (NT)  - ICMBio 2018

Status de Conservação Mundial

 Quase Ameaçada (NT)  - IUCN 2019

Características

O gavião-de-penacho quando adulto pode atingir entre 58 e 67 cm de comprimento total do corpo e 1,05 a 1,2 m de uma ponta a outra das asas. Pode pesar de 0,89 a 1 kg (machos) e de 1,4 a 1,6 kg (fêmeas).

 

O adulto apresenta um penacho negro com uma pena mais longa, o dorso e as asas barrado de negro a amarronado com penas extremidade brancas no dorso e asa, as laterais do pescoço tem uma listra negra, nuca e parte superior do peito castanho-avermelhada e abdomen e tarsos branco com barras negras, a cauda negra com tres barras acinzentadas vista por cima e esbranquiçadas vista por baixo (FERGUSON-LEES & CHRISTIE 2001). O jovem apresenta dorso marrom-pardacento, branco dominante por baixo, com apenas os flancos e tarsos barrados. A coloração castanha irá surgir com o passar das mudas.

Foto: Victor Castro

Dieta

Alimenta-se de várias espécies de aves grandes, como Psitacídeos, Tinamídeos e Cracídeos. Os mamíferos são as presas mais frequentes após as aves, sendo eles de pequeno e médio porte, como gambás, quatis, porcos-espinho e cutias. Grandes lagartos são capturados com menor incidência. 

Caça no interior da floresta, usando poleiros altos como observatórios. Desloca-se com agilidade e silêncio entre as árvores para capturar as presas. 

Foto: Dante Meller

Reprodução

Os ninhos, em formato de plataforma, são construídos em árvores entre 16 e 30 m, geralmente na primeira ou segunda forquilha. A pilha de galhos secos podem chegar a 1 m de diâmetro.

Durante o acasalamento, cerca de 2 meses antes da postura, o casal realiza voos de corte. Após os voos a fêmea permanece em poleiros próximos ao ninho.

No Brasil, o início do período reprodutivo inicia em agosto com os trabalhos de manutenção do ninho. A fêmea põe um único ovo, que é incubado durante 48 a 51 dias, e como ocorre em outras espécies de grandes águias, o macho fica responsável por alimentar a fêmea durante esse período.

 

O filhote abandonará o ninho com cerca de 80 dias, mas permanece no entorno e dependente dos pais por volta de 15 meses. Portanto, a espécie tem um intervalo de pelo menos dois anos entre um período reprodutivo e outro.

Foto: Gustavo Magnago

Distribuição e Habitat

É uma águia encontrada em florestas primárias e secundárias. Também pode ser encontrado em clareiras, próximo de rios ou da borda da floresta. 

Ocorre desde o sul do México até o Paraguai, norte da Argentina, incluindo quase todo o Brasil. No Brasil, ocorre em quase todas as regiões, exceto nas áreas mais secas do nordeste e nos pampas gaúchos. 

Mapa baseado nos dados da BirdLife 2019

Referências

- BIRDLIFE INTERNATIONAL (2016). Spizaetus ornatus. The IUCN Red List of Threatened Species 2016. Disponível em: < https://www.iucnredlist.org/species/22696197/93548774 >. Acesso em 12 de Agosto de 2019.

- ICMBIO (2018). Livro Vermelho da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção: Volume III – Aves. 1ª Ed. Brasília, DF: ICMBio/MMA.

- MENQ, W. (2018). Gavião-de-penacho (Spizaetus ornatus) - Aves de Rapina Brasil. Disponível em: < http://www.avesderapinabrasil.com/spizaetus_ornatus.htm > . Acesso em 15 de Agosto de 2019.

- SICK, H. (2001). Ornitologia Brasileira. Ed. Nova Fronteira: Rio de Janeiro.

- FERGUSON-LEES, J., D.A. CHRISTIE. (2001). Raptors of the World. Houghton Mifflin Company.

Você também pode ajudar!