top of page
Buscar
  • Helena Aguiar

A beleza e a vulnerabilidade do gavião-de-penacho: desafios e esperanças para sua conservação


O gavião-de-penacho, conhecido cientificamente como Spizaetus ornatus, é uma belíssima águia que encanta a todos pela coloração de sua plumagem, pela cor dos olhos e por um imponente topete. Esta espécie é uma das águias florestais mais ameaçadas de extinção na Mata Atlântica, classificada nos Estados deste bioma como Criticamente Ameaçada, Ameaçada de extinção, e até mesmo extinta localmente na natureza em algumas regiões.


Gavião-de-penacho adulto fêmea cuidando do filhote recém eclodido do ovo em ninho monitorado em Rondônia, Amazônia brasileira (Foto: Carlos Tuyama 2024).


O desmatamento e a caça são as principais ameaças. É importante destacar que esses desafios não são exclusivos do Brasil, pois o gavião-de-penacho enfrenta ameaças semelhantes em outros países da América Central e do Sul onde também está presente. Neste contexto internacional, a extensão de sua área de ocorrência contribui para sua classificação como "Quase Ameaçado" de extinção. Teoricamente, a vasta área florestada da Amazônia tem ajudado a manter suas populações, pois a vulnerabilidade da espécie poderia ser ainda maior sem essa floresta extensa.



Surpreendentemente, os registros de nidificação do gavião-de-penacho nesta região do Brasil ainda são raros. No entanto, os ninhos que vêm sendo monitorados remotamente com 'camera-traps' no âmbito do Projeto Harpia estão proporcionando não apenas o acompanhamento de ciclos reprodutivos completos, desde a incubação dos ovos até o desenvolvimento dos filhotes, mas também o registro de perdas de ninhos pelo avanço do desmatamento sobre as árvores-ninho. Esses dados são essenciais para o manejo das ameaças que afetam sua conservação na natureza. Estamos atentos em campo e colaborando em parceria com instituições locais de meio ambiente para reverter o impacto das ameaças sobre estas águias.


Gavião-de-penacho adulto registrado em Vitória do Xingu, Pará, Amazônia brasileira (Foto: Tiago Junqueira, 2015).


Apesar de ser comumente chamado de gavião em português, esta espécie é uma águia, uma ave de rapina descrita em 1800 pelo naturalista francês François Marie Daudin, que a nomeou como Spizaetus ornatus. O nome deriva do grego e do latim: Spizas (grego) = falcão e aetos (grego) = águia, enquanto ornatus (latim) significa ornamentado, fazendo referência às características ornamentais desta águia, como a crista proeminente na cabeça e a plumagem colorida e marcante, especialmente na fase adulta. Além da crista, outra característica distintiva são os tarsos ("canelas") emplumados até as patas.

 

Como predador de topo na cadeia alimentar, o gavião-de-penacho desempenha um papel crucial nos ecossistemas, alimentando-se principalmente de várias espécies de aves, além de mamíferos como gambás, quatis e porcos-espinhos, e ocasionalmente répteis como lagartos.



E como você pode contribuir para a conservação desta espécie na natureza? Apoiando organizações que realizam pesquisa e conservação da natureza, como o Projeto Harpia no Brasil, divulgando informações sobre ela e destacando a importância de sua conservação, além de adotar hábitos que promovam o uso sustentável dos recursos naturais em seu ambiente local.


Fotos por Carlos Tuyama e Tiago Junqueira.


*camera-trap é um equipamento fotográfico equipado com sensor de movimento, que funciona 24 horas sem interrupção, registrando as atividades das aves nos ninhos, sem alterar o comportamento, nem o ciclo reprodutivo.


Referências

Aguiar-Silva, F.H., Jaudoin, O., Sanaiotti, T.M., Seixas, G.H.F., Duleba, S., Martins, F.D. 2017. Camera trapping at Harpy Eagle nests: interspecies interactions under predation risk. Journal of Raptor Research 51(1): 72-78. https://doi.org/10.3356/JRR-15-58.1


BirdLife International. 2022. Spizaetus ornatus. The IUCN Red List of Threatened Species 2022: e.T22696197A211084620. https://dx.doi.org/10.2305/IUCN.UK.2022-2.RLTS.T22696197A211084620.en.


Blank, M.H., Guimarães Jr, P.R., do Nascimento, L.F. et al. 2023. Ecological drivers of breeding periodicity in four forest neotropical eagles. Scientific Reports 13: 4385. https://doi.org/10.1038/s41598-023-31274-8


Trinca, C.T., Ferrari, S.F., Lees, A.C. 2008. Curiosity killed the bird: arbitrary hunting of Harpy Eagles Harpia harpyja on an agricultural frontier in southern Brazilian Amazonia. Cotinga 30:12-15.


Zilio, F. 2017. Breeding biology and conservation of hawk-eagles (Spizaetus spp.) (Aves, Accipitridae) in southern Atlantic Forest, Brazil. Iheringia. Série Zool. 107: e2017037.


 

Apoio:




7 visualizações0 comentário

Comments


  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
bottom of page